Follow by Email

quinta-feira, 16 de junho de 2011

A ÉTICA E O MUNDO

"Quiseram construir um mundo sem ética. E a ilusão se transformou em desespero." (André Franco Montoro)

Falta-se bondade e justiça no mundo, as facilidades que pareciam interessantes eram meramente ilusórias, apesar de conquistas muitos, ficando a ética esquecida. As atitudes antiéticas tornaram-se dominantes, chegando a prevalecerem nas relações, diante de todo esse contexto inicia-se o desespero, chega-se a um caos, falta a justiça e a confiança, daí começa-se uma nova era para volta dos princípios éticos e morais e reduzir esse desespero humano.

A terra estava sem lei, o mundo antiético começa a desmoronar, e antes que chegue ao fim do mundo, lembram-se da ética, para reafirmar os alicerces, todos os pilares novamente serão construídos, é a única forma de começar a redenção.

Iniciada a conscientização, surgem às leis garantindo o respeito e a dignidade, a forma de aplicação das leis é alterada, a norma não está mais vazia, nua e crua, são observados os valores para que se chegue à justiça, e a sociedade desacreditada volte a crer.

Em um mundo globalizado e pós-moderno, a crise reina, o caos social existe, quebram-se os velhos paradigmas, as opiniões caem por terra, uma metamorfose ambulante surge regenerando os pensamentos. Aparecem novos paradigmas, com base não somente nos costumes e nos preceitos morais, esses novos são éticos e universais para o homem, a humanidade e o meio ambiente.

Busca-se o bem-estar social, a harmonia entre os homens, a preservação ambiental, o respeito, a dignidade, a liberdade, a igualdade e a fraternidade. Uma longa jornada de superação, transformar um mundo velho em um mundo novo, fazendo toda uma renovação. Não  mais ilusória, mas realista, ao invés do desespero chega a esperança, a união volta a ser importante e a ética deve imperar.