Follow by Email

sábado, 4 de junho de 2011

O DOM

"É dom dos homens de grande talento dizer muito com poucas palavras; infelizmente, é dom dos de pouco talento falar muito e não dizer nada." (Jean Baptiste Poquelin Molière)


O dom nasce com o homem, depois o homem começa a expressá-lo durante sua vivência, é um presente divino, e se expressa de forma talentosa.


O dom de dizer através de poucas palavras não é inerente a todos, os artistas respiram a arte, planam nas idéias e encantam o mundo, com suas simples palavras, pinturas, gestos e inventos. Eles tocam o coração das pessoas, e demonstram horizontes longínquos com suas expressões materializadas em tão poucos traços, mas suficientes para chamarem nossa atenção.


Ah! Mas isso não é para todos, existem os que tentam copiá-los, mas  não conseguem, não possuem a sensibilidade talentosa da arte. Possuem interesses, não fazem com amor, apenas com esforço para realizarem seus desejos. Fazem possíveis escândalos, horrorizam, terminam seguindo novos rumos, este dom não pertence a eles, mas não deixam de tentar.