Follow by Email

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

FELIZ 2013


Desejo a vocês um Feliz Ano Novo repleto de felicidades, muita paz e esperança.

Que o amor esteja presente em todos os momentos e em todos ao seu redor.

Que todos tenham um viver melhor e uma motivação infinita para viver.

Que a consciência seja percebida pelas nossas mentes e escutada pelos nossos ouvidos.

Que possamos aprender com os nossos erros e caminharmos juntos à vitória com fé, persistência, perseverança e consciência.

Que possamos estar cada vez mais próximos de Deus e recebermos seus dons e bênçãos, passando a viver na terra como se fosse uma dádiva e não como uma penitência.

Que a alegria e a saúde estejam conosco, que possamos viver bem a cada dia como se fosse o último dia, transcendendo a bondade e desfrutando da felicidade e do amor.

Que todos os seus sonhos se realizem, e lembrem-se que com fé em Deus tudo é possível, pois, para ele não existe o impossível.

Feliz 2013 com muita paz, saúde, alegria, prosperidade, felicidade, amor, esperança, luz, sonhos e muitas realizações.

Boas festas.

sábado, 29 de dezembro de 2012

A CAPACIDADE DE SER E DE RECEBER


“Ninguém pode receber mais do que dá, porque é o dar que crea a capacidade do receber. Só posso receber aquilo que corresponde à minha receptividade; mas a minha receptividade é produzida e aumentada pela medida da minha vontade de dar. Logo, é matemática e metafisicamente certo que a medida dos dons que de Deus recebo corresponde à medida da boa vontade com que dou aos meus semelhantes o que tenho e o que sou.” (Huberto Rohden)

Os dons de Deus são recebidos e devem ser manifestados pelos homens, usados para o bem e ajudando o próximo.

Quanto mais o homem se doa para o bem, se rende a Deus e ajuda seus semelhantes, sua capacidade de receber dons e bênçãos aumenta, pois, Deus está se desfrutando desse serviço prestado pelo homem.

O homem recebe de Deus e não faz o gozo dos sentidos e nem fica intrinsecamente para si, ele doa o que tem e o que é, e assim ele satisfaz a vontade de Deus.

Dessa maneira o homem enrique espiritualmente com dons e bênçãos, mas, ao mesmo tempo, ele doa o que tem e o que é, ficando desapegado do materialismo e do mundo material, praticando um serviço com amor e devoção.

O homem egoísta, individualista e possesso não recebe os dons e as bênçãos de Deus, pois ele quer desfrutar e gozar dessa energia espiritual, não doará e nem utilizará em favor do próximo. Enquanto ele não mudar de sentimentos e comportamentos, ele ficará inerte no mundo material ou cada vez mais aprisionado a ele.

sexta-feira, 28 de dezembro de 2012

FALANDO COM DEUS

“Al despertarte por la mañana, dirige tus pensamientos hacia Dios. Considera que hoy podría ser tu último día. Y al acostarte, toma un momento para pensar en que no sabes si te volverás a despertar en este mundo, o si será en la resurrección que te despertarás. Así, vemos la importancia de orar diariamente. En la mañana y de nuevo en la noche.”

É importante conversar com Deus ao acordar e ao dormir, agradecer pelo dia que passou, viveu e aprendeu aqui na terra.

Pelas bençãos que recebeu, pelos sinais que ele mostrou, pelo que foi aprendido durante o dia, pela oportunidade de ter feito algo à alguém e por ter servido a Deus.

Deus sempre tem ouvidos para você e quer conversar contido, mostrar o amor que tem por ti e pacificar seu coração o enchendo de alegria e felicidade.

Cada dia deve ser vivido como se fosse o último dia, Deus te dá uma chance diária de rever suas atitudes e pensamentos, está sempre te observando e te aguardando, pois ele quer te ajudar.

quinta-feira, 27 de dezembro de 2012

AS MISÉRIAS MATERIAIS E A ALMA CONDICIONADA


yāvat pṛthaktvam idam ātmana indriyārtha-
māyā-balaṁ bhagavato jana īśa paśyet
tāvan na saṁsṛtir asau pratisaṅkrameta
vyarthāpi duḥkha-nivahaṁ vahatī kriyārthā

Ó meu Senhor, as misérias materiais não têm existência concreta para a alma. No entanto, enquanto a alma condicionada pensa que o corpo está destinado ao gozo dos sentidos, ela não se pode livrar do enredamento das misérias materiais, por estar influenciada por Vossa energia externa.” (Srila Prabhupada – A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada)

As misérias materiais não alimentam a alma e nem enriquecem o homem, apenas o iludem.

A alma condicionada fica aprisionada ao corpo que goza dos sentidos e se apega a matéria, aos sofrimentos e misérias desse mundo material.

Cada vez mais o homem se torna prisioneiro e escravo dos desejos materiais e sua alma vai ficando condicionada a esse tipo de existência no mundo material.

Se o homem busca alimentar sua alma, ele se desapega das ilusões materiais e se alimenta de forma espiritual, obtendo liberdade e crescimento.

O homem precisa se conscientizar que o apego à matéria e o gozo dos sentidos levam ele às misérias e aos sofrimentos materiais.

Dessa forma ele liberará sua alma, que estará em expansão ao invés de ficar condicionada às vivências fantasiosas do mundo material.

Com esse crescimento espiritual, o homem estará cada vez enriquecido da energia interna do Senhor e livre das influências da energia externa.

 

quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

A MAIOR DESCOBERTA QUE O HOMEM CÓSMICO FAZ


“A maior descoberta que o homem cósmico faz consiste precisamente neste fato, de que ele é em sua essência o seu UNO infinito, absolutamente simples. E somente tomando essa simplicidade do Uno por ponto de partida que é o investigador atinge o ponto de Arquimedes, o movente imóvel de Aristóteles, o átomo de Demócrito, o Atman dos hindus, o Pai celeste do Cristo.” (Albert Einstein)
 
O homem descobre que é parte de Deus, foi creado por Deus e seu destino é retornar para junto de Deus, uma consciência que o homem deve ter enquanto vive no mundo.

Enquanto o homem descobrir, sua vida não terá sentido, ele não encontrará a felicidade e não conseguirá viver em paz e harmonia na terra.

O homem é finito enquanto está na terra e infinito quando está junto de Deus, uma mudança de tempo para eternidade, o desapego da vida material e o início da vida espiritual.

O homem deixa de viver as ilusões e os sofrimentos materiais e passa a viver na verdade espiritual, no amor, na paz, na harmonia e total devoção.

terça-feira, 25 de dezembro de 2012

O HOMEM POSSUI CAPACIDADES


“O homem possui capacidades que abrangem naturezas externas a ele e predizem o mundo em que deverá habitar, assim como as barbatanas dos peixes prenunciam a existência de água ou as asas de uma águia no ar pressupõem o ar. O homem não pode viver sem um mundo. Imagine Napoleão aprisionado em uma ilha, impeça-se que suas capacidades encontrem no mínimo um homem sobre quem possa agir, ou Alpes a transpor, ou riscos a assumir, e, assim, ele gesticularia em vão, feito um demente. O mesmo Napoleão pode ser transferido para regiões maiores, de população densa, interesses complexos e poder antagônico, e se verá que o homem Napoleão, preso que está a tal perfil ou esboço, não é o Napoleão verdadeiro.” (Ralph Waldo Emerson)

O homem possui capacidades internas e externas ao seu corpo humano, dessa forma ele causa alterações no mundo e em coisas que existem em seu exterior.

Entre suas capacidades, está a de se adaptar, sendo assim, ele consegue sobreviver nos mais diversos lugares, com climas e alimentações diversas. Todos são seres humanos, mas se adaptam ao lugar e ao meio onde sobrevivem.

O corpo humano prescinde de um lugar para sobreviver, ele é matéria unida ao espírito, vivendo no mundo material, cada pessoa tem uma missão e um propósito neste mundo, embora todos não saibam e alguns não queiram saber. E para cumprir essa jornada na terra cada pessoa precisa de um lugar ou passar por vários lugares.

Se o homem deixa de cumprir sua missão, suas obrigações e seus objetivos, ele deixa de viver em verdade e passará a ter um perfil mutante, ou seja, adaptável a situações e lugares, um disfarce na sobrevivência, iludindo a si próprio e tentando iludir outras pessoas.

segunda-feira, 24 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL


O Natal é momento de renascimento, de resplandecer luz, é a comemoração do nascimento do menino Jesus em uma humilde manjedoura numa gruta em Belém.

Momento de alegria e felicidade, onde deve pairar a paz, a harmonia, o amor, a vinda de Deus ao planeta terra.

A luz divina veio a terra, uma noite especial, com humildade, alegria, felicidade, paz e afeto.

A esperança de um novo tempo se iniciava, Deus vem trazer uma mensagem de paz, amor e esperança para seu povo, sua voz viva estava na terra.

Deus enviou graça, luz, bênçãos, o crescimento da fé.

O Natal é momento de reconciliação e paz, de glória e renovação.

O espírito natalino vem trazer paz e esperança para as famílias, a coragem de crescer na fé, de amar cada vez mais, de crer em Deus e em uma vida espiritual e gloriosa após a vida terrena.

Um Feliz Natal para todos, com muita paz, harmonia, alegrias e felicidades, que o nascimento do menino Jesus traga reconciliação e esperança para os corações.

domingo, 23 de dezembro de 2012

A VOZ DE UM HOMEM QUE VIVE COM DEUS


“A voz de um homem que vive com Deus será tão suave quanto o murmúrio do riacho ou o farfalhar do milho.” (Ralph Waldo Emerson)

Essa voz deve transmitir a paz, a segurança, a fé e a confiança.

Deve ter a força de um trovão e a suavidade do murmúrio de um rio.

Deve transmitir as palavras e as mensagens de Deus.

Deve estar cheia de inspiração divina e ecoar a vontade de Deus.

sábado, 22 de dezembro de 2012

UMA ALMA SÃ


“Uma alma sã está unida ao Justo e ao Verdadeiro como o magneto comporta-se no pólo, de modo que está para todos os observadores como um corpo transparente entre eles e o sol, e quem assim encaminha-se para o astro dirige-se outrossim àquela pessoa. Ele é então o veículo da mais alta influência para todos aqueles que não se encontram no mesmo nível. Os homens de caráter são, portanto, a consciência da sociedade a que pertencem.” (Ralph Waldo Emerson)

As almas sãs contribuem com a sociedade, elas vivem unidas ao justo e ao verdadeiro, e atraem pessoas que reconhecem suas qualidades.

Esse magnetismo é natural, produzido pela bondade, pela verdade, o caráter vivido e demonstrado na sociedade por homens que habitam na terra e estão unidos a Deus.

O corpo dessas pessoas transparece a iluminação, a mensagem divina é transmitida com amor por eles, pois, possui uma vida com rendição, amor e devoção.

Eles vivem de forma consciente e também conscientizam as outras pessoas, pois, nem todos acham sozinhos os caminhos da verdade, alguns necessitam de uma palavra ou um exemplo de alguém para encontrar o caminho certo e seguir em frente.

Vivem com pureza, estão sempre dispostos a ajudar, a mostrar o amor de Deus e a sua Divina Palavra, são humildes peregrinos e mensageiros nesse mundo.

sexta-feira, 21 de dezembro de 2012

EXPERIÊNCIA


“Experiência não é o que acontece com um homem; é o que um homem faz com o que lhe acontece.” (Aldous Huxley)

A experiência não testa o homem, os fatos acontecem normalmente em nossas vidas.

Existem acontecimentos previsíveis e os imprevistos, os riscos corridos e as coisas evitáveis e inesperadas.

Diante dos acontecimentos o homem pode tirar lições e aprendizados, isso passa a ser a experiência que o homem passa a formar.

A experiência é formada ao longo da vida, não se adquire de imediato e nem em um só dia ou momento.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

O HOMEM QUE HONRA A SI MESMO TAMBÉM HONRA O PRÓXIMO


“O homem que honra a si mesmo é capaz de ver as virtudes de outro homem.” (José Martí)

O homem que honra a si mesmo sabe respeitar e honrar os outros homens.

O homem de virtudes também sabe reconhecer as virtudes dos outros homens.

É necessário respeitar o próximo, pois, todos nós somos seres humanos, viemos da mesma fonte de igualdade embora tenhamos características diferentes, possuímos a mesma essência.

O homem que não se honra, é egoísta, não honra o próximo e nem o respeita, o trata como objeto, coisa, e não como um ser humano.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

SEM OS EU’S NUNCA EXISTIRÁ O NÓS


“Sem os eu’s nunca existirá nós. O nós é feito de eu’s.” (José Eustáquio)

O eu é egoísta, se sente autossuficiente, é individualista e impede a existência do nós.

Os eu’s são unidos, buscam estar se ajudando, convivem em harmonia e proporcionam a existência do nós.

O eu não quer conviver em harmonia com os eu’s e nem com o nós, ao invés disso, o eu quer escravizá-los e se acha no direito de mandar neles.

O nós é coletivo, social, harmônico, possui a finalidade do bem-estar.

Enquanto existirem os eu’s sempre existirá o nós diante da vontade do eu reinar na terra.

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

COMPREENDENDO PESSOAS


“Para compreender as pessoas devo escutar o que elas não estão dizendo, o que elas talvez nunca venham a dizer.” (John Powell)

Não se compreende as pessoas apenas pelo que elas falam ou pensam, pois muitas coisas elas não dizem e são necessárias para sua compreensão.

Há coisas que as pessoas pensam, mas não falam, porém, elas podem demonstrar de forma inconsciente através dos sentimentos.

Não se compreende uma pessoa apenas pelo seu exterior, pois, o que existe de mais verdadeiro e profundo está no seu interior.

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

A OPINIÃO QUE FERE O HOMEM


“O homem não é tão ferido pelo que acontece, e sim por sua opinião sobre o que acontece.” (Montaigne)

O fato pode atingir o homem, pode chamar a atenção do seu olhar e do seu pensar, mas nem sempre vai o ferir.

A opinião que o homem tem sobre o fato pode o ferir, pois, basta o fato acontecer, mesmo que não seja com ele, faz o mesmo se sentir ferido.

Essa opinião pode ser oriunda da intolerância, do preconceito, e todas as vezes que o homem se encontra em uma situação que traz a tona essa opinião, ele se sente ferido estando no fato, diante do fato e sabendo do fato, essa opinião só prejudica cada vez mais o homem.

A opinião que fere o homem apenas o faz sofrer, nunca é tarde para deixar para traz as velhas opiniões e aderir às novas ideias que melhoram a vida do homem e o seu bem-estar social.

domingo, 16 de dezembro de 2012

A LUZ QUE SURGE DA FAÍSCA DO FOGO DO ATRITO DAS PEDRAS


“Do atrito de duas pedras chispam faíscas; das faíscas vem o fogo; do fogo brota a luz.” (Vitor Hugo)

Duas pedras quando se atritam sai faísca, o atrito que produz as faíscas pode ter motivos positivos ou negativos.

As faíscas podem ser boas ou más, pois, ela trará benefícios ou prejuízos.

As faíscas produzem o fogo e dele brota a luz, a luz pode trazer esperança ou um ensinamento de algo que não deva mais ser cometido.

O atrito das pedras pode advir de boas ideias que tentam achar um meio termo entre elas e descobrir os caminhos corretos, assim, as faíscas surgidas produzem um bom fogo que iluminará o mundo.

O atrito vindo de desavenças produz um fogo destruidor se os maus pensamentos incendiarem as ideias das pessoas, mas mesmo desse fogo surge uma luz, que ensinará que esse erro não deverá mais ser cometido, que essas ideias só trazem prejuízos ao invés de benefícios.

sábado, 15 de dezembro de 2012

A AMBIÇÃO


“A ambição é como a fome. Sua única lei é seu apetite.” (Josh Billings)

A ambição faz o homem devorar o mundo, desejar o tempo inteiro e seu apetite fica cada vez mais insaciável.

O homem vai perdendo o controle sobre si mesmo e passa a ser movido pelos desejos materiais e pelo consumo de forma compulsiva.

Esse desejo insaciável e incontrolável cria a lei do apetite, que busca saciar os desejos de quaisquer maneiras possíveis, porém, esse apetite nunca fica satisfeito e ele se ilude e deseja cada vez mais, quer sempre mais.

Mas, o homem não precisa ser ambicioso e nem dominado pelos desejos materiais e carnais.

O homem pode jejuar e alimentar seu espírito quando estiver em comunhão com Deus, o jejum ajudará a controlar seus desejos e a meditação em contato com Deus alimentará seu espírito.

Dessa forma o homem deixará de ser ambicioso e passará a controlar suas vontades e desejos, seu apetite voraz de desejar e saciar o insaciável será contido e a alimentação pura será para seu espírito.

Seus novos desejos consistirão em ajudar o próximo e cada vez mais estar perto de Deus e seguindo o caminho da verdade.

O homem deixará de lado as paixões e as ignorâncias e chegará na bondade, porém, ele poderá transcender a bondade e tornar seu espírito cada vez mais puro.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

AGRAVANDO UM ERRO


“Muitas vezes nossa maneira de justificar um erro agrava o erro.” (Shakespeare)

O erro deve ser justificado com a verdade, com humildade, com o reconhecimento do mesmo, com o pedido de desculpas e se possível com a reparação dele.

Justificar um erro com mentiras, falsidade, sem assumir que errou, com arrogância é uma maneira de agravar um erro ao invés de tentar justificá-lo.

O homem deve aprender com os erros, deve justifica-los e evitar ficar repetindo os mesmos erros e também de agravá-los.

quinta-feira, 13 de dezembro de 2012

TRABALHOS, ATITUDES, ALEGRIA E PAZ


“Quando houver empenhado toda a sua alma em seu trabalho e realizado o melhor possível, um homem estará satisfeito e alegre; mas tudo o que tiver dito ou feito de modo contrário não lhe dará paz.” (Ralph Waldo Emerson)

O homem que empenha sua alma no trabalho o exerce com amor e não como uma obrigação.

O homem empenhado exerce suas funções de forma alegre, fica satisfeito com o que faz e é feliz com seu trabalho e vive em paz.

O homem que faz algo de ruim, sem amor, com má vontade, recebe de volta as consequências das reações advindas dessas ações e atitudes.

Os trabalhos forçados tiram a paz dos homens, as más atitudes podem até lhes dar alegria e satisfação quando prejudicam alguém, mas, logo depois vem à consciência cobrando o acerto de contas com ele e gera um sofrimento devido ao mal causado.

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

UM ERRO RECONHECIDO COM SIMPLICIDADE


“Um erro reconhecido com simplicidade é uma vitória ganha.” (Caroline Gascoigne)

Com os erros se aprende, se evitam novos erros, aumentamos a capacidade de acertar.

É necessário ter humildade e simplicidade para reconhecer nossos erros, saber que fomos nós que erramos e não jogar a culpa nos outros.

Nem todas as pessoas têm coragem e humildade de reconhecer seus erros e se tornam vencidas por eles, pois, ao invés de uma etapa superada, eles serão empecilhos traumáticos na vida.

Reconhecer que errou com humildade e simplicidade é superar o erro, é ter uma vitória a partir do que aprendeu com ele e evitará que ocorra um erro de igual maneira.

segunda-feira, 10 de dezembro de 2012

O AMADURECIMENTO


“Os homens envelhecem mas nem sempre amadurecem.” (A Daudet)

O amadurecimento vem da conscientização, da descoberta da verdade.

Quando o homem reconhece a existência de Deus e passa a viver em comunhão com ele, seu amadurecimento ocorre mais rápido.

O homem maduro sabe ver o meio termo, discerne entre o certo e o errado, age e pensa com a consciência.

O amadurecimento e a idade não seguem em paralelo e de forma crescente, pois ele pode ser visto tanto em idades novas quanto em idades avançadas, alguns passam a vida sem amadurecer.

O homem maduro sabe respeitar, reconhece a dignidade, é humano e paciente.

O homem maduro é prudente, está sempre crescendo espiritualmente e mantém a humildade.

domingo, 9 de dezembro de 2012

PROGRESSO E ORGULHO


“Só progride quem é modesto. O orgulho obriga a dar passos para trás.” (Mao Tsé-tung)

A modéstia demonstra a humildade de um homem, mas o orgulho torna o homem arrogante.

A modéstia conquista e atrai pessoas, enquanto o orgulho torna a pessoa individualista e afasta as pessoas.

O homem modesto progride e está sempre dando passos para frente em busca de suas conquistas, já o homem orgulhoso quer progredir, mas dá passos para trás que o fazem regredir.

O homem modesto possui certeza, segurança e paciência, já o homem orgulhoso se acha certo e vive na insegurança e na impaciência.

O homem modesto vive em sociedade, já o homem orgulhoso quer mandar na sociedade.

sábado, 8 de dezembro de 2012

REFLEXOS DOS ROSTOS E DAS ALMAS


“Os espelhos são usados para ver o rosto; a arte para ver a alma.” (George Bernard Shaw)

Os espelhos refletem a imagem do nosso rosto, mas muitas pessoas não tem coragem de ver seu reflexo no espelho.

A arte expressa os sentimentos de nossa alma, demonstrada das mais diversas maneiras, entre sons, formas e cores da arte encontramos a expressão da nossa alma.

O espelho reflete a nossa aparência de acordo com o momento, uma imagem mutante, dinâmica, cada vez que uma pessoa se olha no espelho sua imagem estará diferente.

A arte expressa sentimentos que não podem ser expressos em nosso corpo físico, ela vem direto da alma e possui menos limites do que o nosso corpo.

Se a pessoa se olha no espelho de forma natural, ele refletirá sua aparência natural, se a pessoa quer parecer diferente, quando se olhar no espelho refletirá a aparência tiver naquele momento, uma imagem virtual e que não corresponde a natureza real.

Enquanto os espelhos refletem as aparências dos rostos olhos, as artes expressam as expressões de nossas almas.

quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

JULGAR PELAS APARÊNCIAS


“O mundo julga pelas aparências e quase sempre se engana.” (Papa João XXIII)

É errado julgar pelas aparências, pois elas enganam e escondem a verdade.

As aparências dependem dos olhares e sentimentos, cada um tem um ponto de vista e uma forma de olhar.

O aparente pode ser real, mas também pode ser fantasioso, momentâneo, mascarado e proposital.

As aparências induzem as opiniões, mas os que julgam pelas aparências interpretam de acordo com os conceitos que elas possuem, com as ideias pré-constituídas, e os entendimentos das minorias ou das maiorias.

O julgamento pela aparência pode causar sérios problemas e muitas injustiças, culpando inocentes, afastando pessoas boas, sinceras e verdadeiras.

Com as decisões erradas, pessoas más se aproximam e são beneficiadas, na verdade são elas que possuem as características que são auferidas as pessoas julgadas erroneamente pelas aparências.

quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

UM BARCO NO MAR


“Estamos todos num mesmo barco em mar tempestuoso e devemos uns aos outros uma terrível lealdade.” (G. K. Chesheston)

A lealdade para com o próximo é importante, é uma forma de servir e ajudar, é dar apoio em meio às tempestades e balanços na vida.

Quando um barco está no mar tempestuoso muitos entram em pânico, outros esperam a tempestade passar, os que estão em pânico tem medo do barco virar e afundar, os que esperam a tempestade passar e tem a esperança que tudo ficará bem.

A lealdade entre eles é importante, pois juntos podem se salvar ou contribuir para que o barco não afunde ou vire. Porém, se ela não existir, muitos podem abandonar o barco, deixar pessoas se afogarem ou até contribuir para o barco virar e consequentemente afundar.

A lealdade pode salvar vidas, evitar acidentes, acalmar, esclarecer, apoiar, ela é bondosa e não terrível, já a deslealdade sim, esta é terrível e maléfica.

Com a lealdade pontes de amizade se constroem, com a deslealdade pontes de amizade são destruídas.

terça-feira, 4 de dezembro de 2012

RECONHECENDO NOSSAS FRAQUEZAS


“A maior força consiste em reconhecer a própria fraqueza.” (J. C. Barreau)

Reconhecer suas fraquezas é sinônimo de grandeza.

Querer encobrir suas fraquezas e demonstrar ilusão de uma força inexistente é sinônimo de fraqueza.

Humildade é demonstração de força, de sentimento de verdade, é reconhecer e vivenciar a realidade.

Superando as nossas fraquezas podemos crescer com grandeza e humildade, não sendo vencidos pelo medo e pela ilusão, sendo quem você é e não criando personagens sociais.

segunda-feira, 3 de dezembro de 2012

OS BENEFÍCIOS FEITOS E OS RECEBIDOS


“Nunca esqueças os benefícios que recebeste, mas esquece rapidamente os que fizeste.” (Público Siro)

Devemos agradecer as pessoas que nos fazem o bem, que nos beneficiam, não podemos esquecer essas atitudes que elas tiveram e nos propiciaram.

O que fizermos pelos outros são gestos e atitudes de bondade, sempre é bom servir, vivemos aprendendo a ser humildes e a servir, então não devemos cobrar dos outros ou esperar uma retribuição.

Servir é um ato de amor, é demonstração de aprendizado e bondade, é fazer o bem.

Devemos sempre procurar beneficiar o próximo e agradecer os benefícios que recebemos.

domingo, 2 de dezembro de 2012

O SONHO E A ESPERANÇA


“O sonho e a esperança são dois calmantes que a natureza concede ao ser humano.” (Frederico I)

Os sonhos energizam o homem, os enchem de esperança e positividade.

Com esperança e otimismo o homem tem paciência enquanto realiza seus sonhos.

O homem sonhador e esperançoso vê na natureza sinais que está seguindo o caminho certo.

O ser humano precisa de esperança para poder sonhar, pois, se ele estiver desconsolado vai viver uma vida de amargura, tristeza e sofrimento.