Follow by Email

sábado, 11 de junho de 2011

VIVER COM MODERAÇÃO

"Desfruta o eu como se tivesses que morrer logo e gasta-o comediantemente, como se tivesses que viver muito. Sábio será aquele que compreende ambos os preceitos e ponha medida na avareza e na prodigalidade." (Luciano de Samosata)

A moderação equilibra a vida do homem em sociedade, faz com que ele viva bem e aproveite o que a vida tem a lhe oferecer.

É importante ser tolerante, evitando cometer os excessos, que causam tanto a inatividade e a omissão humana, quanto às desordenadas atitudes, tornando-o uma pessoa abusiva.

Limites de atuação é uma virtude do homem tolerante, que vive feliz e está presente na sociedade de forma moderada, não desperdiça seu tempo e nem o dos demais, usa racionalmente os seus bens materiais, aplica-os de forma funcional, proporciona a manutenção dos mesmos.

Não se esquece de que ele não é o único habitante do mundo, sabe ser útil a sociedade, sabe preservar o meio ambiente e o utilizá-lo não apenas para desfrute, mas com a consciência de que ele continue proporcionando tanto esse prazer à ela quanto aos outros e as demais gerações que ainda hão de existir.

Ele vive sem medo de morrer, porque no dia de dar adeus a esta vida, ele vai sabendo que soube aproveitar a sua oportunidade de aqui viver, aprendeu a não ser egoísta, soube viver em coletividade, e não acumulou bens para si, mas utilizou-os de forma racional. O homem moderado vive com segurança, vive sorrindo, a vida para ele é uma comédia, sabe aprender nos momentos difíceis, vive a crescer, ensina aos outros. Vive atua na sociedade, não é apenas um passageiro nesse mundo, mas alguém que vive para ele e para o mundo, sem perder a virtude da moderação.