Follow by Email

terça-feira, 14 de junho de 2011

A LEI UNIVERSAL

"Há uma lei verdadeira, conforme a natureza e o homem não a pode violar sem negar a si e à sua natureza, e receber o maior castigo." (Cícero)

O homem deve obedecer ao seu "Superior", essa é a lei verdadeira, a lei da obediência, a servidão e o amor ao "Ser Supremo", que é fonte de toda beleza, energia, amor, o todo atrativo.

Para seguir essa devoção, ele tem de negar a sua natureza humana, que lhe aprisiona na materialidade, e buscar o transcendente, amar seu eterno "Creador", realizar sua vontade, fazendo esse serviço com amor e consciência.

As leis humanas regulam a sociedade, o modo de vida terrena, com a finalidade de manter a harmonia e o bem-estar social. Com elas é possível viver em coletividade e evitando conflitos, pois existem direitos e deveres, individuais e coletivos, impondo limites para que ninguém se ache no direito de ser melhor do que o outro. São leis que estabelecem a igualdade, a dignidade, a liberdade e a fraternidade.

A natureza também exerce seu papel, ela tem sua lei natura, por si só é equilibrada, mas vem o homem interferir e causa um desequilíbrio no meio ambiente, cada ação provocada produz inúmeras reações. E a natureza não aceita tal destruição, ela é viva e é vida, o homem deve conviver com ela e não matá-la. As reações da natureza são tão grandes que nem o homem e nem a tecnologia mais avançada são capazes de controlá-la. Sendo assim, terão de sofrer as consequências de todos os males causados.