Follow by Email

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

EM TEMPOS DE KALI-YUGA

“Em Kali-yuga, esta era de desavenças e hipocrisia, haverá um declínio das seguintes qualidades: religiosidade, veracidade, limpeza, tolerância, memória, força física, duração de vida e misericórdia.” (Srila Prabhupada – A. C. Bhaktivedanta Swami Prabhupada)

Essas qualidades são inerentes aos seres humanos e os diferenciam dos animais. Com a redução dessas qualidades a vida vai ficando cada vez mais selvagem.

No mundo está faltando misericórdia, aumentou à mentira e a falsidade, as pessoas estão se esquecendo e desprezando os valores humanos e sociais, muitos morrem nos conflitos e desejos de vingança, outros matam por maldade, tantos outros morrem por negligência, imprudência e ignorância.

O homem que vive de forma selvagem e instintiva não usa a razão, vive em conflitos, não possui paz e tira a paz do próximo, atingindo a harmonia social.

O homem selvagem destrói o meio ambiente, é egoísta e possui sede de crescimento, é movido por paixões e ignorâncias, é materialista, Deus não está presente em seu coração.

Na era de Kali-yuga a civilização humana perde espaço para os interesses pessoais, os valores são perdidos no espaço e no tempo provocando um esvaziamento lógico e racional humano. Eles desistem do bem-estar social e primam pela vida individual. O homem segue o caminho da autodestruição e causa consequências sociais e ambientais.