Follow by Email

terça-feira, 22 de julho de 2014

ZEUS, PROMETEU, ATENA E MOMO



(Esopo)


Zeus criara um touro; Prometeu, um homem; e Atena, uma casa; e eles tomaram Momo como árbitro. Invejoso de seus trabalhos, começou dizendo que Zeus fora leviano por não ter posto os olhos do touro sobre os chifres para que ele visse onde atacava; Prometeu, por não ter colocado o coração dos homens do lado de fora para impedir que o vício se escondesse e cada um deixasse claro o que tinha em seu espírito e concluiu dizendo que Atena devia ter feito a casa com rodas, o que teria facilitado a mudança no caso de vir a ter um vizinho desagradável. Zeus, indignado com tanta inveja, indignado com tanta inveja, expulsou Momo do Olimpo.” (Esopo)

Cada deus trabalhou com perfeição, mas mesmo assim recebeu críticas do invejoso julgador, que não levou em consideração a arte e o desempenho de cada um, mas, sua vontade de desdenhar do trabalho de cada deus competidor.

Um trabalho que seria supostamente perfeito, foi criticado quando inserido no meio, ou seja, não foi avaliado o trabalho de criação e sim a prática, um julgamento com fundamentos diversos dos pretendidos pela análise de um árbitro.

A inveja de Momo logo foi percebida por Zeus, que ficou indignado e o expulsou do Olimpo.