Follow by Email

sexta-feira, 20 de junho de 2014

BÓREAS E O SOL




Bóreas e o sol discutiam quanto a seu poder. Decidiram reconhecer como vencedor aquele despojasse um viajante de suas vestes. Começou Bóreas, soprando com força e, vendo que o homem segurasse suas vestes, o vento redobrou sua fúria. Mas o homem, mais incomodado ainda pelo frio, vestiu mais uma roupa, tanto que Bóreas, desanimado, o deixou para o sol. Este, de início brilhou moderadamente. Como o homem tirasse apenas sua segunda veste, o deus resplandeceu com mais ardor, até que, não aguentando mais o calor, o homem tirou toda a roupa e foi tomar banho no rio vizinho.” (Esopo)

Bóreas queria vencer com sua poderosa força, seu poder do vento, mas, a ventania se tornou tão fria, que o homem conseguiu ficar ainda mais protegido e fez Bóreas desistir e deixar que o sol tivesse sua oportunidade.

O sol utilizou-se de outra estratégia, ao invés de um calor intenso, ele começou de forma moderada e já foi suficiente para diminuir a proteção do homem, logo em seguida aumentou seu calor sem precisar de muita força, venceu o homem e o duelo com Bóreas.

Enquanto Bóreas usou sua violenta ventania para vencer o homem até o ponto de se tornar frio e ser vencido pelo homem, ficar frustrado e acabar abandonando a competição, o sol agiu com inteligência e moderação convenceu o homem do calor que estava fazendo e que ele deveria abandonar suas vestes e ir se refrescar no rio.

O sol teve uma brilhante vitória sem fazer o uso da violência, apenas utilizou a persuasão.