Follow by Email

terça-feira, 24 de junho de 2014

A GATA E AFRODITE



(Esopo)


Uma gata, que se apaixonara por um belo jovem, suplicou a Afrodite que a transformasse em mulher. A deusa apiedou-se de sua paixão e a transformou em uma bela moça. Assim que o jovem a viu, foi seduzido e a tomou por esposa. Repousavam na câmara nupcial, quando Afrodite, querendo saber se, mudando de corpo, a gata também mudara seus hábitos, soltou um rato no meio do quarto. Esquecida da sua situação, a jovem levantou-se do leito e perseguiu o rato para devorá-lo. A deusa então, indignada, a fez voltar à sua natureza anterior.” (Esopo)

A gata pediu a Afrodite que transformasse apenas sua aparência, mas nada no seu interior foi mudado.

A gata passou a ser uma mulher com os mesmos hábitos de uma gata, por isso, foi testada por Afrodite.

Os homens podem mudar de roupa e de estereótipo, mas naturalmente, seus hábitos permanecem os mesmos.

A natureza enquanto não for mudada, permanece intacta, assim, a mudança de corpo não traz nenhuma alteração ao interior do ser.

Quando o homem evolui, ele abandona seus velhos hábitos, aperfeiçoa sua natureza, passa a ser uma nova pessoa.