Follow by Email

sábado, 20 de julho de 2013

O HOMEM É UMA PASSAGEM


Friedrich Wilhelm Nietzsche

O Homem é uma corda que se constitui como o nó (geknuepft) entre o Animal e o Super-Homem: - uma corda sobre o ab-ismo (Ab-Grund). Um perigoso Para-além, um perigoso Em-caminho, um perigoso Retrocesso, um perigoso calafrio e Ficar-Parado. O que é grande no homem é isto, que ele é uma ponte e não um fim; o que pode ser amado no homem é isto, que ele é uma Passagem (Uebergang) e um Ocaso (Untergang). … Eu amo aquele, cuja alma é profunda, também no ferimento, e que pode sucumbir numa pequena vivência: assim ele vai de bom grado sobre a ponte.” (Friedrich Wilhelm Nietzsche)

O nó pode ficar no meio da corda, passar para a vida animal ou para uma vida e super-homem.

A corda está sob o abismo, ela pode se quebrar e o homem ficar na vida animal ou na vida de super-homem, isso depende de onde quebrar.

Porém, se a corda se partir e suas bases forem frágeis, o homem nem será animal e nem um super-homem, ao invés disso, irá diretamente ao abismo.

Se o homem ficar na vida animal, ele irá retroceder, se ele for um super-homem é perigoso, pois, ele pode se tornar egoísta e/ou materialista. Se cair no abismo é um fim.

Se a corda quebrar o homem estará em risco, se ela ficar parada também é perigoso, pois, ao invés de crescer ele irá ficar inerte, retroceder ou cair.

Mas ainda existe a opção da ponte, quando o homem reconhece sua vida passageira, aceita a vontade de Deus e passa a viver de forma obediente, com amor e devoção a Deus.

Ao invés de uma simples e frágil corda com um nó, o homem passa a ser uma ponte entre o mundo material e o mundo espiritual, em total conexão com Deus.