Follow by Email

sábado, 29 de dezembro de 2012

A CAPACIDADE DE SER E DE RECEBER


“Ninguém pode receber mais do que dá, porque é o dar que crea a capacidade do receber. Só posso receber aquilo que corresponde à minha receptividade; mas a minha receptividade é produzida e aumentada pela medida da minha vontade de dar. Logo, é matemática e metafisicamente certo que a medida dos dons que de Deus recebo corresponde à medida da boa vontade com que dou aos meus semelhantes o que tenho e o que sou.” (Huberto Rohden)

Os dons de Deus são recebidos e devem ser manifestados pelos homens, usados para o bem e ajudando o próximo.

Quanto mais o homem se doa para o bem, se rende a Deus e ajuda seus semelhantes, sua capacidade de receber dons e bênçãos aumenta, pois, Deus está se desfrutando desse serviço prestado pelo homem.

O homem recebe de Deus e não faz o gozo dos sentidos e nem fica intrinsecamente para si, ele doa o que tem e o que é, e assim ele satisfaz a vontade de Deus.

Dessa maneira o homem enrique espiritualmente com dons e bênçãos, mas, ao mesmo tempo, ele doa o que tem e o que é, ficando desapegado do materialismo e do mundo material, praticando um serviço com amor e devoção.

O homem egoísta, individualista e possesso não recebe os dons e as bênçãos de Deus, pois ele quer desfrutar e gozar dessa energia espiritual, não doará e nem utilizará em favor do próximo. Enquanto ele não mudar de sentimentos e comportamentos, ele ficará inerte no mundo material ou cada vez mais aprisionado a ele.