Follow by Email

sábado, 8 de junho de 2013

A FORMA COMO SE VÊ E A FORMA COMO SE É



Clarice Lispector – Helen Palmer
 

Sou como você me vê.

Posso ser leve como uma brisa ou forte como uma ventania,

Depende de quando e como você me vê passar.” (Clarice Lispector – Helen Palmer)

A forma como eu sou visto não é a forma que eu sou.

A forma como você me vê depende de seu ponto de vista e das influências da circunstâncias que eu estou.

O que eu sou se difere do que eu estou.

O que eu sou não muda, está na minha alma, já o que eu estou, muda de acordo com o meu bem-estar, das influências que meu corpo está sofrendo.

O eu sou é absoluto, o eu estou e a forma como eu sou visto são relativos.

Eu sou a minha alma e estou no meu corpo, muitas vezes sou visto pelo meu corpo e não pela minha alma, tudo depende de quem me observa e o que observa em mim e no meio onde estou.